UOL Música

Blog do Garagem

19/02/2010

2001 - IAN McCULLOCH VAI AO GARAGEM

Download

http://audio.uol.com.br/uolmusica/garagem/2010/02/garagem_brasil2000_011001_p1.mp3

http://audio.uol.com.br/uolmusica/garagem/2010/02/garagem_brasil2000_011001_p2.mp3

 

RSS

http://rss.musica.uol.com.br/garagempodcast.xml

 

O encontro cara a cara com um ídolo do rock quase sempre vem acompanhado de decepção. A percepção de que o cara é um mortal com defeitos (e piorado pelas afetações das pessoas públicas) costuma chocar. Mas não foi assim com Ian McCulloch, do Echo & the Bunnymen, banda de Liverpool do pós-punk que cativou a geração de roqueiros que hoje já passou (e bastante) dos 40 anos.

 

Em sua visita ao Garagem e nos encontros nos dias seguintes, Ian McCulloch provou que leva a sério o título de rockstar. O cara não alisou nessa viagem ao Brasil em 2001. Comeu, bebeu, fumou, consumiu tudo o que apareceu na frente e não poupou simpatia.

 

Paulão, Ian McCulloch, Alexandre Pires e Barcinski no Urbano

No dia 1º de outubro de 2001, ele visitou o estúdio da Brasil 2000 para uma das segundas-feiras mais inesquecíveis da história do Garagem! De cara, os apresentadores contrataram o barman Raimundo para abastecer o inglês com drinques nacionais (não tem como evitar a caipirinha).

Já calibrado, Ian escolheu músicas (conseguiu até que rolasse The Doors a contragosto dos apresentadores), tocou violão e cantou “Flowers”, pediu uma pizza “suspeita”, falou de futebol e terminou num dueto de “Show of Strenght” com o Pauleta.

Mas a noite não terminou ali... Depois do programa, todos foram ao Urbano, único lugar aberto na região naquela madrugada de 2ª feira. Foi lá que aconteceu o encontro inusitado: Ian McCulloch e Alexandre Pires. André Barcinski chamou o então cantor do Só Pra Contrariar e avisou que um famoso roqueiro inglês estava na casa e admirava o trabalho dele. E Pauleta disse para Ian McCulloch que Alexandre Pires era grande fã do Echo. O encontro sem noção aconteceu em clima de simpatia mútua e regado a drinques com Bailey’s. A continuação das aventuras com o Garagem seria dois dias depois.

 

Quarta-feira, 3 de outubro, à tarde. Dia de Corinthians x Palmeiras pelo Campeonato Brasileiro. Os apresentadores do Garagem , Ian e outros amigos foram ao Morumbi conferir o clássico. Logo na entrada do estádio, Ian parou numa barraquinha e mandou um sanduba de pernil e um de lingüiça calabresa. “Completos, por favor”. E tome purê de batatas, pedaços de um digestivo pimentão no molho, vinagrete de repolho, catchup, milho verde etc etc.

Já instalado do lado branco e preto da arquibancada por “sugestão” dos corintianos presentes, Ian provou todos os tipos de amendoim disponíveis. Mas recusou a cerveja sem álcool. “Intragável”. O Corinthians ganhou de 4 a 2 do Palmeiras, com direito a gol olímpico. O que motivou o torcedor fanático do Liverpool a levar uma bandeira corintiana para a Inglaterra.

Depois de caipirinha e futebol, faltava uma coisa importante para completar o trio brasileiro de clichês: levá-lo numa churrascaria rodízio. E assim foi. Lá pelas 18h30, todos foram para a churrascaria de Chitãozinho e Xororó na av.Juscelino Kubitschek. Mais caipirinhas, muitas cervejas e o inglês devorando as coisas mais gordurosas que se pode achar num rodízio: costela, cupim, coração de frango e lingüiça. Muita. Três horas depois, o “gran finale”: a sobremesa. Ian pediu pudim de leite. O garçom trouxe. Ian reclamou que a receita não tinha bebida alcoólica. E pediu para trazer jogar uma dose de rum em cima do doce. “Agora estamos falando a mesma língua”. Largamos o cara no hotel para uma digestão de quase 24 horas!

 

Na noite seguinte, 4 de outubro, ele foi para a discotecagem na festa Sound, do DJ Club. A festa era fechada e promovida pela gravadora para a divulgação do disco “Flowers” do Echo. A pista abarrotada viu Ian discotecar umas poucas músicas ajudado por Barcinski e pelos promoters da festa Marcio Custódio e Erica de Freitas. Sem largar o copo e o cigarro, Ian tocou coisas como Iggy Pop, Doors, David Bowie, Nirvana e Frank Sinatra. E saiu de cena tão bêbado como chegou.

 

Ian McCulloch se foi e deixou a impressão que um grande nome do rock também pode ser um cara legal.

Por Garagem às 19h06


HOMENAGEM ATRASADA - Doug Fieger

Doug Fieger, vocal da banda norte-americana The Knack, morreu de câncer no domingo aos 57 anos.

Para não ficar apenas no grande sucesso "My Sharona", vai outra boa deles para homenagear.

 

Por Garagem às 11h11

18/02/2010

VIVO OU MORTO?

Nipo Luso na festa do Garagem no domingo de carnaval...

Para inscrições no quadro "Vivo ou Morto?", mande e-mail com nome e contatos para vivooumorto@showlivre.com

 

Por Garagem às 19h06


SANFONA

Terça-feira tem gravação do Garagem#15.

Esperando a resposta de um convidado sanfoneiro. Torçam!

Trilha do dia: "Wolves, Lower" - R.E.M. 

 

Por Garagem às 18h44

Sobre os autores

ANDRÉ BARCINSKI Jornalista especializado em cultura. É empresário e sócio do clube paulistano Clash. Trabalha há mais de 20 anos para os principais jornais e revistas do Brasil. Foi editor do caderno Folhateen, da “Folha de S.Paulo”; trabalhou no “Jornal do Brasil”, no “Jornal da Tarde” e no “Notícias Populares”. Vencedor do Prêmio do Júri do Festival de Sundance 2001 com o documentário “Maldito”, sobre o cineasta José Mojica Marins, o Zé do Caixão.

PAULO CÉSAR MARTIN Jornalista especializado em futebol e rock. É produtor e responsável pela pauta do setor de Esportes da TV Globo-SP. Editou o caderno Folhateen, da “Folha de S.Paulo” entre 2000 e 2001. Foi secretário de redação do jornal “Notícias Populares” durante oito anos (1992-2000).

ESCRAVO CASSOLATO e ESCRAVO GERALDO. Cassolato é colaborador do programa e especialista em punk e hardcore. Geraldo Arcanjo é fotógrafo e cinegrafista.

Sobre o blog

Blog do programa de rádio GARAGEM, apresentado pelos jornalistas André Barcinski e Paulo César Martin com a colaboração de Fábio Nipo-Luso e dos "escravos" Cassolato e Geraldo. O GARAGEM faz uma mistura inédita no rádio brasileiro de rock alternativo, pop de vanguarda e cultura popular. Ao mesmo tempo em que mostra novidades, o GARAGEM convida personagens especiais da cultura brasileira. O GARAGEM teve início em 1992 com uma breve passagem de oito meses na rádio Gazeta FM, de São Paulo. Em 1999, o programa acertou sua ida para a Brasil 2000 FM (SP) onde ficou até outubro de 2005 como uma das maiores audiências da emissora. Até 2005 o programa contou com o jornalista Álvaro Pereira Júnior (Fantástico, TV Globo) entre seus apresentadores. Entre 2006 e 2007 o GARAGEM foi transmitido ao vivo, com três câmeras, pela TV UOL. Desde setembro de 2009 está na Rádio UOL

Site Meter